Portugal, campeão europeu de futsal… Foi há um ano!!!



Bruno Travassos, treinador de futsal e professor da UBI viveu de perto os dias da conquista do europeu de futsal na Eslovénia. A Zona Técnica Futsal recordou com ele o maior feito do futsal nacional de seleções.

Faz precisamente um ano que Portugal se sagrou campeão da Europa de Futsal! Eu estava lá! Melhor dizendo nós estávamos lá (eu e o pequeno cá de casa…)! Vivemos momento a momento… jogo a jogo com intensidade, com todos os amigos portugueses presentes (os passeios, os jantares, as noites de diversão e de discussão sobre futsal…)!
Relembro o dia em que no lobby do Hotel nos encontrámos com a seleção e com todos os membros da equipa técnica e staff: 
- “Estás cá?” Iam dizendo vários jogadores e membros da equipa técnica e staff
- “Sim, e só vamos embora após o dia da final! Estamos a contar com vocês!” ia repetindo como que em gracejo…
- “Podes contar! Estamos cá para lutar pela final… e para vencer” iam repetindo com confiança os diferentes jogadores e sobretudo a equipa técnica!
De um modo crescente, minuto a minuto, jogo a jogo, foi realmente crescendo a ideia de que era possível… Mais do que isso, o sentimento que pairava entre adeptos, equipas, e sobretudo entre jornalistas presentes era de que Portugal era um sério candidato ao título. Era a equipa com quem todos simpatizavam em paralelo com o Cazaquistão… A final que muitos adeptos pretendiam era Portugal vs Cazaquistão por aquilo que era o desempenho e a forma de estar das equipas!
Confesso que o jogo mais difícil de viver não foi o jogo da final… o jogo da meia-final com a Rússia foi realmente difícil de viver e de uma tensão enorme. Gritei, esbracejei, incentivei como nunca... Lembro-me do Nuno Veiga olhar para mim com ar de espanto (Este deve estar louco…). No final do jogo a alegria era visível no rosto de todos os portugueses presentes. Fora do campo fez-se grande festa. Dentro de campo os jogadores respiraram de alívio, abraçaram-se, festejaram e avançaram serenamente para o balneário… Estamos na final!
A final foi mais um jogo, foi o jogo! Para além da vitória que nos sagrou campeões da Europa, foi interessante sentir a boa vibração que se vivia no pavilhão. Foi interessante sentir que Portugal era nitidamente a seleção de grande parte dos que estavam no pavilhão….
Em jeito de curiosidade, a semana passada dizia o mais pequeno: “Papá ainda te lembras do menino a quem deste o teu casaco da seleção de Portugal? Sabes quem era? E agora? Não tens mais nenhum casaco daqueles… mas ele ficou feliz, não foi?”. Na verdade, não sei quem era… sei apenas que era um jovem adolescente croata, que apoiava Portugal e que olhava para mim a cada remate e dizia “We will win!” Ainda antes de saber se realmente ganhávamos, ao intervalo, tirei o meu casaco e chamei-o. Entreguei-lhe o casaco que ele com espanto aceitou… mas vestiu com a mesma rapidez… E ao qual lhe disse para nunca se esquecer de apoiar Portugal! Deu-me um abraço apertado que ainda hoje o sinto! Era apenas um casaco… não era apenas mais um adepto… Realmente ganhámos e veio abraçar-me aos saltos e a beijar o símbolo de Portugal!!!!

Depois foi festejar com todos… cantar… tirar fotos… esperar todos no hotel e congratular pelo feito!!! E voltar a festejar até ser hora de regressar!!!! Que grande semana!!!! Que sentimentos tão bonitos!!!! Campeões! Campeões! Nós somos campeões!!!


Mas passou um ano… O que mudou no futsal Português?

Na realidade mudou apenas a responsabilidade da seleção Portuguesa de Futsal na disputa de todos os jogos e competições e no modo como os adversários a encaram. Mudou a ambição de todos os jogadores de futsal em poderem substituir um dia um dos campeões da Europa na seleção nacional. Mudou a visibilidade do futsal no panorama do desporto português e mundial, e sobretudo a notoriedade que ganhou socialmente. Foi valorizado o projeto e o trabalho dos últimos anos da Federação Portuguesa de Futebol e em particular do diretor de Futsal Pedro Dias e da equipa técnica nacional no geral. Para além disso, também no feminino Portugal foi campeão Olímpico jovem no escalão sub-19… Daqui a uma semana seremos mais uma vez campeões da Europa de futsal Feminino! É esse o nosso desígnio!!! Deixem a vossa marca!!!!

No entanto, apesar deste grande marco para o futsal português, apesar dos feitos alcançados (e a alcançar), considero que a modalidade não se conseguiu reinventar… muito trabalho ainda existe a fazer no sentido de alcançar mais e melhor futsal. Das principais preocupações realço: i) a falta de profissionalização e de contratos de trabalho com jogadores e treinadores que valorizem estas profissões e lhes garantam direitos como a qualquer trabalhador; ii) a necessidade de uma maior organização e profissionalização das estruturas diretivas; iii) a necessidade de valorização do futsal de formação (estou curioso para ver quantos clubes terão certificação de entidades formadoras. A tentativa de cumprir com os objetivos da certificação ajudarão só por si a um desenvolvimento substancial dos clubes, desde que este processo seja olhado de forma séria e responsável; iv) a necessidade de para além de um embrulho bonito criarmos estruturas fortes que potenciem o valor do futsal português para o futuro de baixo para cima e não o inverso;
Somos campeões Europeus, mas podemos sê-lo muito mais vezes… podemos ser muito mais! Depende da vontade de todos e do que cada clube, cada equipa, cada treinador, cada jogador queira investir nos próximos anos!

Por Bruno Travassos




Vídeos
Os melhores golos da Jornada 19 da Liga SportZone
Sporting goleia Benfica e aproxima-se da liderança encarnada
Janice "focadas e unidas"
Ricardinho em entrevista no "Mini Atleta"
Os 3 melhores golos da Jornada 18 da Liga SportZone
Os melhores golos da Jornada 21 da LNFS
Portugal vence último ensaio para o Europeu | Vídeo
Grande Golo de Ariadna
Gazprom Ugra - Sinara | Live | 10h
Portugal goleia Hungria 9-0
Ficha técnica | Lei da transparência | Estatuto Editorial