Pedro Moreira "depois de tanta falta sorte noutros jogos aquele momento de alegria vindo da bancada finalmente chegou, a nossa estrelinha "Fábio Mendes" esteve lá"



Pedro Moreira esteve à conversa com a Zona Técnica Futsal, 48h após a inédita subida de divisão do Portimonense para a Liga SportZone.


ZT - Como foi o jogo o jogo do Estoril até receberem a notícia que estariam na Liga SportZone.

Pedro Moreira - Foi um jogo bastante difícil, pois sabíamos da força do Estoril, da força da sua claque, da alegria dos seus jogadores em campo e da sua invencibilidade em casa.

Queríamos fazer a melhor temporada de sempre, por nós, pelo clube, pela cidade e  tínhamos que acreditar e lutar até ao fim, fizemo-lo muito bem num jogo bastante difícil emocionalmente pois o Portimonense na primeira parte estava a ganhar por 4-2 e sabíamos que o Olho Marinho estava a ganhar por 2-0.

Fomos para o intervalo e o resultado já era de 2-2 e com esse resultado sabíamos que o resultado que estávamos na liga SportZone e os nervos ficaram piores, a adrenalina e a ansiedade na 2ª parte aumentaram pois estávamos a ganhar e recebíamos mensagens da bancada com o São João a ganhar por 6-3.

Ficámos pior, tivemos 2/3 jogadores a jogar e a chorar dentro de campo a 5 minutos do fim mas tínhamos de fazer o nosso, acreditar e lutar pelo nosso sonho sempre até ao fim.

Taticamente o jogo acabou, éramos uma equipa totalmente devastada emocionalmente dentro de campo mas que lutou, superou e conseguiu, conseguiu e conseguiu.


ZT - Foi o minuto mais longo da sua vida, o da espera que o São João, Olho Marinho terminasse?

Pedro Moreira -  Foi o minuto mais longo que já tive, todos nós dentro e fora de campo estávamos a sofrer ninguém conseguia estar parado, milhares de coisas passam na cabeça nestes momentos, depois de tanta falta sorte noutros jogos aquele momento de alegria vindo da bancada finalmente chegou, a nossa estrelinha "Fábio Mendes"  esteve lá. Foi um sentimento de orgulho e alivio pois fizemos história, todos nós estamos na liga SportZone, foi uma explosão de emoções naquele momento abraçados a chorar pois o sonho foi realizado.


ZT – Em 2014/2015 sobem para a 2ª divisão nacional e desde então o objectivo tem sido subir ao patamar maior do futsal nacional, conte-nos um pouco como foram essas 4 épocas?

Pedro Moreira - Dava para escrever um livro, tantas foram as histórias que se passaram.

O 1º ano foi dos melhores, pois a equipa era composta por jogadores da terra mais 3 da zona do Sotavento e foi uma época de sucesso, pois ficamos em 1º na fase regular e na fase de subida perdemos a subida à Liga SportZone na nossa casa diante dos Vinhais a 2 segundos do fim. Estávamos empatados a 3 e o empate não chegava, lancei o 5x4 e levamos esse golo que nos tira da prova porque passadas 2 semanas viemos a saber que o empate afinal tinha chegado pois o Olivais acabou por desistir.

No 2ª ano conseguimos a fase de subida uma vez mais, mas das 4 Fases de Apuramento, foi a nossa pior fase, essa equipa tinha vários grupos dentro da mesma e isso acabou por ser decisivo nessa fase.

O ano passado na fase de subida a jogar no campo do Elétrico, precisávamos de ganhar, estávamos com menos 1 ponto e a 50 segundos do final marcamos o 1-0 ainda a festejarmos, o Elétrico aproveita a nossa desconcentração empata e garante aí praticamente a liga SportZone, pois na última jornada veio passear a Faro.

Esta temporada, houve mais investimento e tivemos a melhor época de sempre batendo vários recordes, fazendo uma fase regular perfeita. Na segunda fase uma vez mais perdemos só para o Olho Marinho, coisa que já tinha acontecido na época anterior, em 4 jornadas na fase de subida perdemos os 4 ganhando apenas o jogo da taça de Portugal em casa do Olho Marinho esta época e conseguimos já numa parte final ir ganhar ao Estoril e São Joao, equipas que não tinham perdido ainda em casa esta temporada.

Foi o fruto do sacrifício do trabalho destes heróis, horas longe da família, jogadores a fazerem 300km para treinar, jogadores a terem que a seguir a um dia de trabalho ter que treinar 2 horas saíndo do pavilhão sempre por volta da meia noite, tudo isto se reflete nesses bons resultados uma época  de sonho sem dúvida.

 

ZT - Você tem sido, treinador, pai, dirigente, da maior parte dos atletas, sente-se o grande obreiro por este feito do Portimonense.

Pedro Moreira - Não tem sido fácil pois a maior parte dos meus jogadores são meus amigos, foi uma luta para sabermos separara os i's do treinador e do amigo. Hoje dentro de campo já sou o mister e não sou o Pedro Moreira e só assim conseguimos chegar lá.

Perdi muitos amigos por causa do futsal por divergências e levei muitas "facadas", mas sempre continuei o meu caminho superando as adversidades e sempre acreditando que era possível.

Por vezes pensei em desistir tanta gente às vezes a te querer mal.

 

ZT - O que podemos esperar do Portimonense, primeiro para os 2 jogos frente ao Candoso e para a Liga SportZone.

Pedro Moreira - O portimonense vai manter a sua identidade nestes 2 jogos ainda temos um troféu para  ganhar contra uma excelente equipa que se reforçou é verdade e o Portimonense já não se encontra na máxima força, perdeu alguns jogadores nesta parte final mas seguramente estes heróis que cá estão seguramente vão lutar para trazer o troféu de campeão nacional para a nossa cidade e clube.


ZT - Está o Algarve/Portimão pronto para o investir numa equipa para a Liga SportZone?

Pedro Moreira - O Portimonense não está pronto para uma Liga SportZone, muita coisa tem que mudar se queremos ir e ficar, maior investimento de todos incluindo, Câmara Municipal, jogadores, pavilhões, estrutura, ou seja, outra realidade, outras condições, só assim será possível ficarmos na liga SportZone.

 

ZT - O que lhe vai na alma e que agradecimentos faz depois de alcançada a histórica subida de divisão do Portimonense e de uma equipa do Algarve?

Pedro Moreira - Agradecimentos...Tanta gente mas em primeiro lugar agradecer à minha família, aos meus pais que sempre me apoiaram, prejudicando muitas vezes o meu trabalho, a minha irmã pois é uma das pessoas que tanto tem feito por este futsal com o tal trabalho invisível, mas que merece os maiores louvores pois melhor irmã não existe, tem sido incansável nesta caminhada. A minha mulher e filhos pois nem ao dia de folga podemos ter um jantar de família descansados pois tenho sempre treinos, jogos e têm sido os maiores prejudicados, a eles dedico esta vitória

Agradecer a todos aqueles que fizeram parte desta equipa nestes 5 anos, todos fazem parte desta subida, agradecer aos meus patrocinadores, esses são os maiores pois sem eles não havia futsal, eles sabem quem são e o quanto agradeço por nunca terem deixado de acreditar neste projeto.

Agradeço ao presidente por ter acreditado neste projeto e nesta última época nos ter ajudado mais e por ter estado sempre presente e por último mas não menos importante agradecer a duas equipas, ao Estoril pois é uma equipa que costumo dizer, é a minha 2ª equipa do futsal na 2ª divisão pois a mística que sinto neles é a que sinto em Portimão, sempre uma alegria dentro e fora de campo, sempre com um sexto elemento.

Agradecer a eles pela dignidade, alegria e seriedade que representam o Estoril, foram a Olho Marinho jogar pela sua honra e do seu clube, em caso de derrota o Olho Marinho subia e foram lá e mais uma vez meteram-nos na luta, pois jogaram de igual para igual apesar de já não lutaram para nada, lutaram pela sua mística e com isso empataram e meteram-nos na luta outra vez.

O meu obrigado e de todos os Portimonenses, um clube na qual tenho uma empatia especial pela sua magia e mística fora e dentro de campo.

Agradeço ao Centro Social São João, pois depois do que aconteceu aqui com o Fábio Mendes, estes dois clubes ficarão para sempre ligados.

Uma palavra de enorme agradecimento a todos aqueles que lutaram até ao fim em especial ao seu treinador Alcides e ao seu pai, uma pessoa que gostei muito de conhecer, ao Jardel pois foste sempre enorme e ao Gustavo pois disseste-nos para continuarmos a acreditar e graças à equipa do São João que não desistiu e lutou até ao fim conseguimos, com a fé da nossa querida Inês Labela e da nossa estrelinha que tanto nos faltou este anos todos “Fábio Mendes”, obrigado obrigado, obrigado.


Vídeos
José Luís Mendes: “Não fomos a equipa que gostávamos de ser”
Pedro Palas antevê partida das meias-finais frente à Croácia
José Luís Mendes: “Portugal vai jogar para ganhar”
José Luís Mendes: "Primeira parte muito bem conseguida"
José Luís Mendes: “Estivemos bastante bem”
Cerro Porteño conquista 5º titulo consecutivo no Paraguai
Corinhians vence Barcelona por 4-2 na World Intercontinental Cup | VÍDEO RESUMO
Gustavo Rodrigues: "Chegar ao Europeu bem preparados"
Acompanhe em direto as 3 partidas da World Intercontinental Futsal Cup
Movistar Inter antevê participação na International Master Futsal
Ficha técnica | Lei da transparência | Estatuto Editorial