Benfica vence e iguala Final



Jogava-se no João Rocha o segundo jogo da Final da Liga SportZone 2018/19.

Depois do Sporting vencer por 4-5 após prolongamento o mesmo jogo no pavilhão da luz e de estar em vantagem nesta eliminatória, esperava-se mais um ambiente eletrizante num jogo que tinha os bilhetes esgotados e que levou 2831 espetadores até à casa das modalidades do conjunto verde e branco.

O Benfica entrava então sem grande margem para escorregar uma vez que uma vitória do Sporting deixaria os tricampeões nacionais a uma vitória em três encontros de ser campeão, mas mesmo assim deixava o seu máximo goleador Fernandinho de fora da convocatória.

Por outro lado, o Sporting, mesmo com a pequena almofada da vitória no primeiro jogo, não queria perder a vantagem que tinha ganho de apenas ter de vencer os encontros em casa.

O jogo começou a um ritmo intenso, mas sem grandes oportunidades para os dois lados, isto até que aos 4 minutos o Sporting chegava à vantagem.

Recuperação de bola de Merlim que deixou o conjunto leonino num 3x1+GR. O internacional italiano serviu Dieguinho que só com Roncaglio pela frente não facilitou e inaugurou o marcador.

O Benfica começou a tentar ganhar o controlo do encontro, e começou a criar mais perigo, mas sempre com Guitta a mostrar-se presente, mas a grande ocasião de golo no que restou da primeira parte foi mesmo para Dieguinho. Aos 13 minutos o internacional brasileiro recuperou a bola no seu meio campo e correu livre só com Roncaglio pela frente, mas fez depois um remate desastroso por cima da baliza encarnada, levando assim o 1-0 para o intervalo.

A segunda parte começou um pouco como a primeira tinha terminado. O Benfica a assumir o controlo do jogo e com o Sporting organizado e a tentar saídas rápidas e recuperações de bola em pressão alta, isto até ao 6º minuto deste segundo tempo, altura em que tudo mudou. Falta de Cavinato que da origem a um livre do Benfica que por si só trouxe muitos protestos, e na origem do livre André Coelho remata forte ao primeiro poste e faz o 1-1.

Este golo do empate deixou os jogadores do Sporting de cabeça perdida e a protestar bastante por não serem marcadas faltas idênticas a esta em momentos antes, e se isso deitou abaixo o conjunto leonino, ainda ficaram pior quando dois minutos depois num remate forte Fábio Cecílio fez o 2-1, num lance onde a bola passa pelo meio das pernas de Guitta.

O Sporting não conseguia mesmo esboçar nenhuma reação e o Benfica aproveitava. Aos 34 minutos, Roncaglio subiu, deixou em Fits e este tocou de calcanhar para um remate forte de Robinho que só parou no fundo da baliza à guarda de Guitta.

O Sporting arriscou então com Merlim a guarda-redes avançado mas logo num dos primeiros ataques do conjunto leonino, Fabio Cecilio recuperou a bola e aumentou a vantagem, deixando as coisas ainda mais negras para o conjunto leonino.

Tudo parecia perdido mas o minuto 38 fez ainda o leão acreditar. Duas vezes com uam jogada muito idêntica e as duas a serem finalizadas por Diego Cavinato que recolocava o Sporting numa desvantagem mínima quando havia ainda dois minutos por jogar, e poucos segundos depois novamente com a mesma jogada o Sporting esteve bastante perto de conseguir a igualdade.

Não marcou e acabou por sofrer. Merlim rematou, Roncaglio agarrou e o guarda-redes do Benfica rematou à baliza deserta dos leões e depois de um grande arco a bola ainda acertou no poste mas acabou mesmo por entrar para o 5-3 que praticamente ditava o final do encontro.

O Sporting veio ainda tentar reduzir a desvantagem mas foi mesmo o Benfica que já sobre o soar da buzina fez o 3-6 final por intermédio de Bruno Coelho.

Com esta vitória fica então a final empatada e o Benfica recupera a “vantagem” de apenas ter de vencer os encontros disputados em casa para ser campeão, algo que curiosamente ainda nenhuma das duas equipas fez nesta grande final que tem assim o seu 3º jogo marcado para o próximo Domingo dia 9.




Vídeos
José Luís Mendes: “Não fomos a equipa que gostávamos de ser”
Pedro Palas antevê partida das meias-finais frente à Croácia
José Luís Mendes: “Portugal vai jogar para ganhar”
José Luís Mendes: "Primeira parte muito bem conseguida"
José Luís Mendes: “Estivemos bastante bem”
Cerro Porteño conquista 5º titulo consecutivo no Paraguai
Corinhians vence Barcelona por 4-2 na World Intercontinental Cup | VÍDEO RESUMO
Gustavo Rodrigues: "Chegar ao Europeu bem preparados"
Acompanhe em direto as 3 partidas da World Intercontinental Futsal Cup
Movistar Inter antevê participação na International Master Futsal
Ficha técnica | Lei da transparência | Estatuto Editorial