Caxinas emite comunicado e continua a lutar pela presença na Liga Placard de Futsal



O Caxinas continua a lutar "contra" o Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol e apresentou já por duas vezes uma denúncia disciplinar contra os clubes CCDR Covão do Lobo (filiado na AF Aveiro) e CR Candoso e GCR Nun’ Alvares (ambos filiados na AF Braga), os quais também disputavam a Fase Final do Campeonato Nacional da 2ª Divisão, Zona Norte, em virtude dos mesmos não respeitarem o disposto no n.º 4 do artigo 9º.

"COMUNICADO
1. Em 04/06/2019, a ADCR Caxinas e Poça da Barca apresentou junto do Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol uma denúncia disciplinar contra os clubes CCDR Covão do Lobo (filiado na AF Aveiro) e CR Candoso e GCR Nun’ Alvares (ambos filiados na AF Braga), os quais também disputavam a Fase Final do Campeonato Nacional da 2ª Divisão, Zona Norte, em virtude dos mesmos não respeitarem o disposto no n.º 4 do artigo 9º, cuja teor passa-se a transcrever:
“Sem prejuízo do que se encontra previsto nos números anteriores, a participação no Campeonato Nacional da I Divisão implica a obrigatoriedade, para cada um dos Clubes qualificados, de dispor de equipas de Juniores “A”, “B” e “C”, que tenham participado nas competições oficiais nacionais ou distritais da respetiva categoria na época anterior à participação na prova.”

2. Efectivamente, no início da época de 2018/2019, esses três clubes não tinham equipas inscritas nas 3 categorias exigidas, a saber:
- O CCDR Covão do Lobo não tinha nenhuma equipa de Juniores C inscrita e a competir em provas oficiais;
- O CR Candoso também não tinha qualquer equipa de Juniores C inscrita e a competir em provas oficiais;
- O GCR Nun´Álvares não tinha nenhuma equipa de Juniores A inscrita e a competir em provas oficiais.
3. Em conclusão, as provas oficiais da época desportiva de 2018/2019 iniciaram-se sem que esses Clubes tivessem as referidas equipas a disputar o respectivo campeonato nacional ou distrital.
4. Perante este cenário, é inquestionável que esses três clubes não reuniam condições para serem promovidos à 1ª Divisão Nacional, caso algum deles vencesse a fase final da sua zona geográfica.
5. Contudo e a atestar isto, na sequência da boa performance desportiva que as suas equipas seniores estavam a ter no Campeonato Nacional da 2ª Divisão, ficando apuradas para a fase final, os três clubes em causa aperceberam-se que não respeitavam todos os requisitos para poderem ser promovidos à 1ª Divisão Nacional, porquanto (reitera-se) não tinham equipas inscritas e a competir nas três categorias exigidas (Juniores A, B, e C). 
6. Assim, com a complacência das respectivas associações distritais, foi permitido a cada um desses clubes, já num momento adiantado da temporada, inscrever a equipa em falta, por forma a pretensamente legitimar o cumprimento dos requisitos regulamentares caso a sua equipa sénior viesse a vencer a fase final da sua zona geográfica.
7. É importante referir e salientar que, essas equipas apenas iniciaram a competição em meados do mês de Março, isto é, a cerca de três meses de acabar a época!!!
8. Face ao exposto, é por demais evidente que, a inscrição destas equipas de formação, tanto pela A.F. Braga, como pela A.F. Aveiro, foram apenas e tão só com o propósito de tentar contornar o Regulamento da FPF, visto que os Clubes Denunciados atuaram de forma negligente e incumpridora desde o início da temporada, isto é, desde Julho de 2018 até Março de 2019.
9. Não obstante isto, o Conselho de Disciplina da FPF mandou arquivar tal denúncia por entender que a questão não assumia, no imediato, uma ”vertente disciplinar” dado “… estar em causa o cumprimento ou não dos requisitos de elegibilidade para determinada competição, decisão que, em primeira instância cabe à Direcção da FPF”, sendo que também ainda não era conhecido o Regulamento da 1ª Divisão de Futsal para a época de 2019/2020.
10. Acontece que, em 03/07/2019 a FPF publicou a terceira e definitiva versão do Regulamento do Campeonato Nacional de Futsal da 1ª Divisão (denominado “Liga Placard”), tendo alterado o teor do citado n.º 4 do artigo 9º, que passou a ser o seguinte:
“ Sem prejuízo do que se encontra previsto nos números anteriores, a participação na Liga Placard implica a obrigatoriedade, para cada um dos Clubes qualificados, de dispor de equipas de escalão de Sub-19, Sub-17 e Sub-15, que tenham participado nas provas nacionais ou distritais oficiais com período de competição mais alargado da respectiva categoria na época anterior à participação na prova.”

11. Face a tal alteração, mais evidente se tornou o incumprimento dos referidos três clubes denunciados, pelo que, por essa razão, em 03/07/2019 a ADCR Caxinas e Poça da Barca apresentou junto do Conselho de Disciplina da FPF uma segunda denúncia contra os referidos três clubes, invocando os mesmos fundamentos de facto e de direito.
12. O Conselho de Disciplina mandou também arquivar essa segunda denúncia pelas mesmas razões atrás invocadas, com excepção da que mencionava a ausência do regulamento para a época 2019/2020.
13. Entretanto, no passado dia 6 de Julho, a AF Braga e o seu filiado CR Candoso emitiram uma “Declaração conjunta”, através da qual vêm tecer uma série de considerandos acerca desta temática dos requisitos de participação no Campeonato Nacional da 1ª Divisão.
14. Extrai-se dessa “Declaração conjunta” o teor de um mail remetido em 20/02/2019 pela AF Braga ao Gabinete de Apoio Regulamentar da FPF, através do qual questionou esse “órgão” se um clube que apenas disputasse uma das duas fases da prova distrital estaria ou não em condições de cumprir os requisitos obrigatórios do dito artigo 9º, n.º 4.
15. Apesar de nessa “Declaração conjunta” a Associação Distrital em causa vir fazer o apanágio da formação de atletas, parece evidente que ao colocar a referida questão ao Gabinete de Apoio Regulamentar da FPF, a preocupação da AF Braga teve a ver com a preocupação e a necessidade do seu filiado CR Candoso vir a respeitar os requisitos de participação na Liga Record e não por questões relacionadas com a formação de atletas ou a participação destes numa competição.
16. Assim, é por demais manifesto que o único propósito que essa Associação Distrital e o seu filiado tiveram com a inscrição de uma equipa na 2ª fase do Campeonato Distrital de Juniores C foi a de, tão só, tentar reunir os requisitos necessários para participação da equipa sénior daquele clube na Campeonato Nacional da 1ª Divisão, caso viesse a garantir desportivamente esse objectivo, tal como veio a ocorrer..
17. Trata-se de uma conduta que merece a maior oposição e revolta por parte da ADCR Caxinas e Poça da Barca e que, igualmente terá de merecer a respectiva censura por parte das instâncias desportivas reguladoras, designadamente da FPF.
18. Aliás, se a preocupação da AF Braga e do seu filiado tivesse sido efectivamente o fomento da formação e proporcionar aos jovens atletas a possibilidade de competirem, teria sido pertinente que a tal “Declaração conjunta” estivesse igualmente associado o GCR Nun’ Álvares, também filiado nessa associação distrital.
19. É por demais conhecido e reconhecido o trabalho desenvolvido pela ADCR Caxinas e Poça da Barca na formação de atletas de futsal ao longo de muitos anos. O trabalho realizado nesta área específica fala por nós! Por tal razão, nem sequer podemos conceber que “liberalidades” deste tipo possam ser admitidas ou deixadas passar em claro.

A bem e em prol do futsal em Portugal!

Vila do Conde, 11 de julho de 2019.

A Direcção da ADCR Caxinas e Poça da Barca."










































Vídeos
Portugal - Espanha | 16:00h em direto
Dani eleito com o melhor golo da Jornada 9
Os melhores golos da Jornada 8, com o apoio de IMVISO Futsal
Campeonato Nacional Futsal Feminino | Top 3 Golos da 3ª Jornada (Video)
Ricardinho não quer surpresas.
Jorge Braz: "assumir com enorme serenidade e seriedade o início deste processo"
Filipinho é o autor do melhor golo da Jornada 7
Campeonato Nacional Futsal Feminino | Top 3 Golos da 2ª Jornada (Video)
Movistar Inter derrota C.A. Osasuna Magna numa partida emocionante (5-4)
Allan é reforço do SC Braga/AAUM
Ficha técnica | Lei da transparência | Estatuto Editorial