Super Bock Arena-Pavilhão Rosa Mota é hipótese verde e branca para acolher possível Final Four da UFCL



Miguel Albuquerque, diretor para as modalidades e André Leitão, coordenador do gabinete de estratégia e planeamento das modalidades, estiveram no Super Bock Arena-Pavilhão Rosa Mota a vistoriar o recinto, escreve O Jogo.

O Sporting está a ponderar apresentar a Super Bock Arena-Pavilhão Rosa Mota, no Porto, para organizar a final-four da Liga dos Campeões. Miguel Abuquerque, diretor leonino para as modalidades, e André Leitão, coordenador do gabinete de estratégia e planeamento das modalidades, visitaram, esta terça-feira, o recinto.

O Pavilhão João Rocha, casa dos lisboetas, não tem a lotação mínima necessária para acolher as semifinais e a final da prova, ao passo que o Altice Arena, em Lisboa, estará ocupada. Assim sendo, o Sporting virou-se para a cidade do Porto e para o renovado Super Bock Arena-Pavilhão Rosa Mota. Ao que O JOGO apurou, o clube ficou agradado com as condições que encontrou, mas os lugares do recinto, que são variáveis consoante a disposição do mesmo estão, ainda assim, ligeiramente abaixo da lotação mínima exigida, que é de 5000 lugares problema que, porém, pode ser ultrapassável. Aliás, o Sporting tem grandes probabilidades de vencer dada a boa imagem que deixou em organizações anteriores de Rondas de Elite ou semifinais da antiga UEFA Futsal Cup.

Vídeos
Os melhores golos da Jornada 10 da Liga Placard, com o apoio de Imvisio Futsal
Portugal - Espanha | 16:00h em direto
Dani eleito com o melhor golo da Jornada 9
Os melhores golos da Jornada 8, com o apoio de IMVISO Futsal
Campeonato Nacional Futsal Feminino | Top 3 Golos da 3ª Jornada (Video)
Ricardinho não quer surpresas.
Jorge Braz: "assumir com enorme serenidade e seriedade o início deste processo"
Filipinho é o autor do melhor golo da Jornada 7
Campeonato Nacional Futsal Feminino | Top 3 Golos da 2ª Jornada (Video)
Movistar Inter derrota C.A. Osasuna Magna numa partida emocionante (5-4)
Ficha técnica | Lei da transparência | Estatuto Editorial