O que é feito das primeiras Campeãs Nacionais?



Numa altura em que estamos todos neste chamado “jogo da vida”, nada melhor que recordar alguns feitos passados, até porque como se costuma dizer, “recordar é viver”.

Com isso vamos recuar cerca de 6 anos no tempo para recuperar o final dessa primeira edição do Campeonato Nacional de Futsal Feminino, nos atuais moldes da competição. Recuamos então até ao passado 14 de Junho de 2014, dia em que se disputava a penúltima jornada desse primeiro Campeonato Nacional, na qual a Golpilheira, que tinha terminado a primeira fase em 2º lugar na Zona Sul (a 6 pontos do Benfica), chegava na altura com 5 pontos de avanço desse mesmo Benfica, e uma vitória do conjunto da Batalha na deslocação ao Louriçal, garantia desde logo a conquista da Competição, e assim o fizeram.

Foi uma vitória por 4-0 para a Golpilheira para a qual valeram o tento de Licas na primeira parte, e os golos de Irina, da guarda-redes Verónica e de Maria Jerónimo, sendo que os últimos dois golos foram já nos minutos finais quando o Louriçal arriscava no 5x4 para tentar no mínimo o empate, golos esses que poderá ver ou rever no vídeo que aparece no final desta crónica.

Mas vamos então diretos ao assunto para o qual estamos a falar desta conquista. O que é feito mesmo das Jogadoras e da Estrutura Técnica desse Golpilheira de 2013/14? Que jogadoras ainda continuam a jogar? Há alguma no clube? É isso mesmo que vamos desvendar de seguida.

» A EQUIPA TÉCNICA

Da equipa técnica de 2013/14 para os dias de hoje, saíram apenas 2 pessoas, estando neste momento essa mesma equipa mais reforçada. Uma das alterações é mesmo na presidência do clube que na época era gerido por Belarmino Almeida e agora tem Fernando Ferreira como rosto maior da instituição. Outra das saídas foi Telma Santos, responsável pelos audiovisuais na época que acabou por mudara sua zona de habitação e deixou também a equipa.

Teresa Jordão e Susana Vila Nova como Treinadoras, bem como o diretor Nuno Monteiro e até Joaquim Ferraz e o Manuel Rito que na época adotavam as funções de segurança nos pavilhões, são os nomes que ainda fazem parte dessa equipa técnica no momento.


Destacamos então Teresa Jordão. A treinadora de 47 anos (na altura com 41), estava já esse ano na sua 12ª temporada ao comando do clube e até ao momento tinha como momento alto a Final perdida da Taça Nacional de Futsal Feminino (prova maior na época) em 2006/07 contra o SL Benfica.

Esta época Teresa é ainda treinadora do Golpilheira, algo que ela fez em 17 dos últimos 18 anos da sua vida, tendo interrompido apenas na época de 2016/17 onde se manteve como coordenadora do futsal no clube e como treinadora do plantel júnior.

Em conversa com a Zona Técnica sobre esse Momento, Teresa deixou: “Três palavras descrevem o dia 14-06-2014. Felicidade, Orgulho e Gratidão: Felicidade pela conquista do 1º Campeonato Nacional; Orgulho pelo que a equipa fez e que eu tive o privilégio de liderar; Grata a todos os que tornaram possível esta conquista, JOGADORAS, Equipa técnica, Diretores e Patrocinadores”

Então e as jogadoras? O que é mesmo feito delas? É isso que vamos ver já de seguida:

 

» O PLANTEL

Na altura o Golpilheira começou a época com 14 jogadoras, entre as quais as guarda-redes Verónica Neves e Joana Lara, bem como as jogadoras Carolina Silva, Irina Araújo, Jéssica Fernandes, Jéssica Pedreiras, Liliana Salema, Maria Jerónimo, Rita Eusébio, Patrícia Rino, Carolina Costa, Ana Carolina Sérvolo, Rita Gabriel e Silvana Guerra.

Dessas jogadoras, as ultimas duas jogaram apenas a primeira fase da temporada, e não vão constar assim neste registo, sendo que Silvana terminou mesmo a sua carreira de futsalista quando saiu do Golpilheira, enquanto Rita Gabriel passou pelo futebol do Belenenses na temporada seguinte e depois voltou ao futsal para representar a Casa do Benfica de Leiria, clube onde esta época se sagrou campeã distrital, quanto às restantes jogadoras vamos agora falar de uma a uma:


Nome: Joana Lara

Número: 4

Idade: 23 anos na altura, 29 anos agora

Situação Atual: Sem ligação a qualquer clube

Joana Lara chegava a essa temporada já com alguma bagagem de futsal e estava a cumprir a sua terceira temporada no clube. Depois dessa conquista, Joana manteve-se até 2016/17 no clube, tendo depois terminado a sua carreira de guarda-redes de futsal e acabou por não manter nenhuma ligação à modalidade desde 2017 até aos dias de hoje.

Em declarações à nossa página, Joana falou dessa conquista “o consumar de vários anos de dedicação por parte das atletas e da equipa técnica. Tivemos a oportunidade de dignificar o excelente trabalho que sempre se fez e continua a fazer no nosso distrito ao nível do Futsal”.


 

Nome: Verónica Neves

Número: 12

Idade: 27 anos na altura, 33 anos agora

Situação Atual: Joga na Casa do Benfica de Leiria

Verónica era também guarda-redes desta equipa, tendo marcado um golo nesse jogo decisivo como já referimos anteriormente. Tinha sido reforço do clube nessa mesma época da conquista e depois esteve ainda mais duas temporadas no clube, deixando de jogar depois até ao inicio desta temporada, quando rumou à Casa do Benfica de Leiria para se sagrar campeã distrital.

Quanto a essa conqista, Verónica lembra-se de “sentir que todo o trabalho valeu a pena, de me sentir feliz sobretudo pela felicidade das minhas colegas de equipa, equipa essa que me fez sentir super orgulhosa por cada vitória que fomos conseguindo! Foi um ano de muito treino, treino com muita qualidade e de momentos que ficam para sempre!!”

 


Nome: Rita Eusébio

Número: 2

Idade: 33 anos na altura, 39 anos agora

Situação Atual: Sem ligação a nenhum clube

Rita era uma das jogadoras mais veteranas da equipa na época, e contava com toda uma carreira feita no Golpilheira, sendo que cumpria já a 12ª temporada por lá, com algumas interrupções pelo meio. Rita manteve-se por mais 3 épocas no clube, tendo depois deixado de jogar, e não temos informação sobre qualquer ligação atual da Rita ao futsal feminino nem declarações da mesma.