David Lopes: "A 1ª divisão de futsal feminina deveria ser como no futsal masculino, uma única divisão. "



David Lopes será o próximo treinador da equipa feminina do Novasemente e numa entrevista ao portal Complexo Desportivo falou sobre os novos desafios.

Aos 37 anos, o técnico vai para a sua segunda experiência como treinador principal de uma equipa sénior, mas foi como treinador adjunto do SC Braga, ao lado de Paulo Tavares, que adquiriu muito conhecimento e experiência do futsal ao mais alto nível.Neste novo desafio, o Complexo Desportivo quis saber mais sobre o novo projeto do técnico, num emblema que é um dos candidatos à conquista dos mais importante títulos nacionais do futsal feminino.

11 PERGUNTAS RÁPIDAS (uma ou duas palavras)
Treinador(a) de referência? Paulo Tavares
Um desafio é? Sair da zona de conforto
O amor para ti é? Família 
Filhos? Um. 
Livro que estás a ler? FUTSAL - MÉTODOS DE TREINO por MARQUINHOS XAVIER
Objetivo como técnico? Ser feliz na Novasemente Cavalinho
Ris muito quando? sátiras
O que te enerva? Hipocrisia 
Desporto em Portugal é? Paixão!
És feliz? Sim, muito!
Complexo é? Imaginar a vida pós covid19.
 
COMPLEXO | Depois de vários anos no futsal masculino, o que te fez aceitar o desafio do futsal feminino e do Novasemente?
David Lopes | Fiquei seduzido pelo projeto da Novasemente, um clube sólido no panorama nacional, com uma direção bem organizada que procura efetuar um trabalho para o presente e futuro. O plantel sénior que dispõe tem condições para lutar pelos títulos nacionais e o facto de viver no concelho vizinho de Espinho foram fatores determinantes.
 
Não é a 1ª experiência no futsal feminino, apesar de ser a primeira experiência como treinador principal. Eu não sou um treinador de género, sou de futsal e procurarei adaptar-me rapidamente às particularidades do mundo do futsal feminino.
Enquanto técnico quais serão os maiores desafios que esperas encontrar?
Desde o 1º contato com a direção procurei informar-me mais sobre o futsal feminino e analisar jogos da equipa, na época passada.
Logo constatei várias diferenças que ocorrem entre o futsal masculino e feminino e a primeira decisão foi escolher uma equipa técnica com passado no clube e experiência no futsal feminino. Eles serão um forte apoio na fase de adaptação.
A ideia de jogo está a ser construída com base nos princípios de jogo e subprincípios que achamos que irão valorizar o coletivo e o individual e isso sim é o maior desafio de cada treinador. Fazer crer a sua ideia às suas jogadoras, independentemente do género.  
 
O modelo competitivo nacional do futsal feminino é diferente do masculino. Concordas com o formato de duas séries na 1ª Divisão feminina ou com o mesmo formato da Liga Placard?
A 1ª divisão de futsal feminina deveria ser como no futsal masculino, uma única divisão. É a divisão de alto rendimento e as melhores deviam jogar contra as melhores desde o início da época, promovendo uma maior competitividade desde o início e finalizando a época no sistema de play-off, em que as emoções e incerteza pelo vencedor vão até ao fim.
 

Como olhas para a hipótese da criação de uma 2ª Divisão Nacional de futsal feminino?    
Creio que seria uma excelente ideia criar a 2ª divisão nacional, pois premiava os campeões distritais e seria um campeonato muito competitivo, que levaria à evolução da jogadora. Obrigaria, também, aos clubes criarem uma estrutura mais séria, de forma, a estarem preparados para competir no nacional e seria uma preparação para a 1ª divisão, para que as equipas que sobem não sintam uma diferença brutal de ritmo.
Em vários casos, os campeonatos distritais não são competitivos, vemos isso pelos resultados volumosos que existem em muitos jogos e nesse formato não existe evolução das jogadoras, tanto em quem ganha como em quem perde.
 
O Novasemente todas as épocas é considerado como um dos favoritos à partida por títulos nacionais? Quais os objetivos propostos para a época 2020/2021?
Pelo histórico de anos anteriores, existe uma equipa que se tem sobressaído das demais. 
Os objetivos passam por estar em todas fases de decisão. Queremos estar nos momentos de decisão dos títulos, ou seja, na final four da Taça de Portugal e na fase de apuramento de campeão, e aí, jogar para ganhar em todos os jogos. 
 
Consideras que é imprescindível reforçar e reformular o plantel em relação à última temporada para conseguir afirmar-se como candidato ao título?  
David Lopes – A minha principal preocupação foi renovar com a maioria do plantel. Observei vários jogos e conversei com a restante equipa técnica e a equipa dá garantias para lutar pelos objetivos. Procuraremos contratar poucas atletas para combater as lacunas que foram analisadas no plantel, mas contratar para o presente e futuro do clube. O tema contratações ainda está em aberto pois o plantel ainda não está fechado.
 
Nos últimos anos o Novasemente tem alterado de técnico todas as épocas. Sentes que a pressão inicial em bons resultados poderá ser um fator negativo na implementação da tua ideia de jogo? Porquê?
A pressão existirá sempre para os treinadores em todos os clubes. Contudo, as características do campeonato permitem uma maior experimentação na ideia de jogo e na utilização de jogadoras, pois como é um modelo de duas fases, o objetivo da primeira fase é o apuramento para a fase de campeão e desenvolver ao máximo o nosso jogar.
A nossa ideia de jogo é um processo que estará sempre em constante evolução, e a mesma dependerá do progresso no processo ensino-aprendizagem, sendo natural existir alguns avanços e recuos durante a sua execução. No entanto, é no jogo que é efetuada a avaliação do nível em que nos encontramos. 
 
Quais as características principais da tua ideia de jogo, que os adeptos do Novasemente podem esperar da equipa na próxima época?
Muito resumidamente a nossa ideia de jogo passará por ter uma organização defensiva maioritariamente em bloco alto e sempre à procura de recuperar a posse de bola. Em organização ofensiva, pretendemos uma equipa vertical, que chegue rapidamente a zonas de finalização, sabendo movimentar-se independentemente a linha de marcação e tipo de defesa da equipa adversária.
 

Na tua opinião quais são os maiores desafios que o futsal português terá e superar devido ao Covid-19?
David Lopes – São momentos únicos e difíceis que estamos a atravessar devido ao covid-19, temos que ser solidários uns com os outros respeitando a quarentena. 
O futuro próximo é uma incerteza. Será que os campeonatos de futsal irão iniciar como estava previsto com esta pandemia? De momento é muito difícil efetuar prognósticos sobre essa situação. Contudo, a nossos comportamentos serão diferentes devido à problemática da higienização dos espaços físicos e das pessoas.
Por fim, os clubes terão que se reorganizar, pois o impacto do covid-19 na tesouraria dos clubes poderá ser forte, devido a uma crise enorme em todos os sectores, que obrigou a muitas empresas fecharem ou entrarem em lay-off.
 
Qual a mensagem que gostarias de deixar aos adeptos do Novasemente em relação à próxima temporada?
David Lopes – Primeiro queria deixar uma mensagem de solidariedade, esperança e otimismo em relação ao momento adverso que estamos a atravessar. 
Relativamente à próxima época, os adeptos da novasemente vão contar com uma equipa que irá dignificar o clube, continuando a lutar por títulos e que jogará sempre para vencer, independentemente do adversário e pavilhão. Como unidos somos mais fortes, contamos com o vosso apoio nas bancadas.
 
retirado:
Entrevistador: Luís Leal (Complexo Desportivo)

Entrevistado: David Lopes

Vídeos
Resumo da Final entre o Movistar Inter e o Valdepeñas
Dividir Para Evoluir | Irene Samper, AD Alcorcon e Seleção Espanhola
#FicaEmCasaComFutsal - Jorge Braz - 01/05/2020
#FicaEmCasaComFutsal - Marcos Antunes - 30/04/2020
#FicaEmCasaComFutsal - Carlos M Silva - 29/04/2020
#FicaEmCasaComFutsal - Jorge Silvério - 28/04/2020
#FicaEmCasaComFutsal - João Nuno Ribeiro - 27/04/2020
Dividir Para Evoluir | Renatinha, Real Statte e Seleção Italiana
Dividir Para Evoluir | Mayte Mateo, STV Roldan e Seleção Espanhola
#FicaEmCasaComFutsal - Ricardo Sobral -"Cacau" - 25/04/2020
Ficha técnica | Lei da transparência | Estatuto Editorial Politica Privacidade