No Brasil mandam Elas



Se há coisa que o Covid e a consequente quarentena trouxe a este mundo foi a capacidade do ser humano se reinventar e de usar as várias plataformas online para trabalhar, estudar, manter-se informado e também para o entretenimento.

Se no futsal os lives com [email protected] têm sido uma realidade, bem como as mais diversas formações, algo que na Zona Técnica também fizemos questão de levar até si com a iniciativa da nossa pagina e da IMVISO da criação do #FicaEmCasaComFutsal, no nosso povo irmão Brasil muitas também têm sido as iniciativas, sendo as mais habituais recentemente as competições no instagram, via sondagens nos stories.

A Penalty, uma das marcas mais reconhecidas naquele país, patrocinadora oficial da CBFS e que conta nas suas principais publicidades com caras como Falcão ou Amandinha, realizou uma dessas competições com 8 futsalistas, 4 masculinos e 4 femininas, todos brasileiros, sendo que nos quartos de final desta disputa, esta era feita sempre entre um atleta masculino e uma atleta feminina.

A grande surpresa veio mesmo quando ao fim desses quartos de final, e dos primeiros vídeos que foram a disputa duma vaga nas meias-finais, a competição viu-se desde logo arredada de atletas masculinos. Sim, isso mesmo, os quartos de final foram todos vencidos pelas internacionais femininas brasileiras, e não, não é porque os nomes masculinos eram pouco sonantes, ora vejamos:

A primeira disputa colocou frente a frente a experiente Nega, internacional brasileira que este ano representa o Leoas da Serra, sendo que o ano passado tinha conquistado a Libertadores pelo Cianorte, com o também experiente Xuxa, um dos nomes emblemáticos do Joinville, que recentemente passou mesmo pela LNFS , onde representou o ElPozo Murcia.

Já a segunda disputa tinha dum lado Diana, capitã do Leoas da Serra tendo também já envergado a braçadeira da canarinha, um dos grandes nomes do futsal feminino brasileiro contando inclusive com presenças nas 10 finalistas a melhor do mundo pela FutsalPlanet, que tinha como seu oponente Bruno Iacovino, ou Bruninho, jogador que representa atualmente o Inter Movistar depois de dar nas vistas ao serviço do Joinville.

No terceiro encontro dos quartos de final estava um nome bem conhecido dos portugueses. Diego Roncaglio, guarda-redes do Sport  Lisboa e Benfica e da seleção brasileira, ele que dispensa descrições, mas que também não conseguiu levar a melhor contra a sua “rival”, neste caso Luana, outra internacional brasileira, que representa o Futsal Feminino Taboão/Magnus, sendo uma figura de destaque tanto nesta equipa como mesmo na própria seleção brasileira, como de resto são todas as 4 jogadoras presentes nesta iniciativa.

A última partida destes quartos de final do torneio online promovido pela penalty trazia mais dois guarda-redes, e a primeira disputa entre dois jogadores desta posição. Dum lado o guarda-redes do Carlos Barbosa e da seleção Brasileira Gian Wolverine, do outro lado Regiane, ou Re como é mais conhecida no mundo do futsal feminino, ela que esta época reforçou o Leoas da Serra depois de representar o São José na passada temporada, e no único jogo disputado (a primeira mão da Supertaça) foi logo uma das figuras em destaque.

É sem duvida curiosa e inesperada esta conquista das jogadoras brasileiras que numa disputa contra jogadores que se apresentam em graus de visibilidade superiores, conseguiram ainda assim levar a melhor e garantiram desde logo que este torneio da Penalty será vencido então por uma mulher.


Vídeos
Resumo da Final entre o Movistar Inter e o Valdepeñas
Dividir Para Evoluir | Irene Samper, AD Alcorcon e Seleção Espanhola
#FicaEmCasaComFutsal - Jorge Braz - 01/05/2020
#FicaEmCasaComFutsal - Marcos Antunes - 30/04/2020
#FicaEmCasaComFutsal - Carlos M Silva - 29/04/2020
#FicaEmCasaComFutsal - Jorge Silvério - 28/04/2020
#FicaEmCasaComFutsal - João Nuno Ribeiro - 27/04/2020
Dividir Para Evoluir | Renatinha, Real Statte e Seleção Italiana
Dividir Para Evoluir | Mayte Mateo, STV Roldan e Seleção Espanhola
#FicaEmCasaComFutsal - Ricardo Sobral -"Cacau" - 25/04/2020
Ficha técnica | Lei da transparência | Estatuto Editorial Politica Privacidade