Lita coloca um ponto final na carreira de guarda-redes



É mais uma despedida do futsal feminino nacional neste verão.

Aos 30 anos, Marlita Campos, mais conhecida por Lita no mundo do futsal, diz adeus às balizas.

Esta despedida veio mesmo a confirmar a já esperada renovação completa da baliza do GD Chaves, clube que esta representou nas últimas 2 temporadas e que já tinha visto as restantes duas guarda-redes anunciarem também a sua saída.

Lita, recorde-se, começou a sua carreira no GDC Vilarelho, com 15 anos, representando este clube por 3 temporadas antes de uma mudança para o Diogo Cão.

Depois de uma época nesse conjunto mudou-se para o futsal do Tresminas, clube onde esteve também apenas por um ano até regressar ao Diogo Cão, que era um dos grandes conjuntos do futsal feminino na época, e onde esta fez mais 4 temporadas.

Em 2014 mudou-se para o Académico Alves Roçadas onde esteve apenas por um ano, fazendo depois esse mesmo percurso de uma única época em 2016 com uma primeira passagem pelo Chaves, e em 2017 onde representou o Lusitano Vildemoinhos, mudando-se então em 2018 de forma definitiva para o Chaves.

Foi então no conjunto flaviense que fez as últimas duas temporadas da sua carreira, ela que na passada temporada esteve em 22 jogos, 9 dos quais como titular.

Na sua carreira, Lita conta com os seus principais troféus ao serviço do Diogo Cão, onde foi por duas vezes campeã distrital, ganhando ainda a Taça Distrital de Vila Real, e ainda nesse conjunto, esteve presente no primeiro campeonato nacional.

Para além dessas conquistas no Diogo Cão, Lita conta ainda com um Campeonato Distrital de Viseu, apesar de não ter concluído essa temporada por questões profissionais, e conta ainda com um terceiro lugar nos campeonatos nacionais universitários pela AAUTAD.

O anuncio desta decisão de terminar a carreira foi feito pela própria jogadora na sua conta pessoal de Facebook, texto que contou com uma pequena referencia à musica “O Pastor” dos Madredeus e que transcrevemos de seguida:

«' o meu sonho acaba tarde. acordar é que eu não queria '

Tudo tem um fim, e chegou ao fim uma das melhores etapas da minha vida, chegou a hora de arrumar as botas.

Obrigado a [email protected] as pessoas que durante estes 15 anos, fizeram com que aprendesse tanto e com que fosse muito feliz!»

 

A nós, Zona Técnica, resta-nos agradecer à Lita por tudo o que fez pelo futsal feminino nacional, e desejar-lhe as maiores facilidades para o seu futuro.


Vídeos
No sábado houve Poker de Leninha na goleada ao Feijó que ontem empatou com o Arneiros
Sporting vence primeiro Troféu Stromp de Futsal Feminino
Edu Sousa venceu o prémio de Melhor Guarda-redes da Liga Nacional de Futsal
Live | Gazprom-Yugra - Partido Comunista
Joaçaba é campeão da Recopa SC Krona
Resumo da Final entre o Movistar Inter e o Valdepeñas
Dividir Para Evoluir | Irene Samper, AD Alcorcon e Seleção Espanhola
#FicaEmCasaComFutsal - Jorge Braz - 01/05/2020
#FicaEmCasaComFutsal - Marcos Antunes - 30/04/2020
#FicaEmCasaComFutsal - Carlos M Silva - 29/04/2020
Ficha técnica | Lei da transparência | Estatuto Editorial Politica Privacidade