As contas da Manutenção



Faltando ainda 5 jornadas para o fim, depois de 9 jogos disputados há já uma equipa com a manutenção garantida, duas que estão muito próximas e outras duas com situação bastante difícil, e é precisamente disso que lhe vimos falar hoje.

Juntando ainda a isso alguns dados recolhidos como as médias de idades ou a média de anos no clube, fatores que podem fazer a diferença nesta fase decisiva podendo partir em vantagem quem tem os planteis mais experientes ou mais rotinados, sendo que este segundo fator será inflacionado em alguns clubes, em especial o Golpilheira (muitas jogadoras formadas no clube) ou o Lusitânia de Lourosa (contratou várias ex-Jogadoras este ano), uma vez que fizemos a conta a todas as épocas das jogadoras no clube, quer sejam na formação ou nas séniores, quer sejam consecutivos ou não, mas apenas estes dois clubes terão esses valores mais inflacionados, os restantes poderia alterar apenas algumas décimas.

Pode ver ou rever as fichas de jogo desta fase de manutenção aqui.


1º | Sporting CP | 25 Pontos | Manutenção Garantida

Era uma quase obrigação depois de não terem conseguido a Zona de Campeão.

O Sporting chegou a esta segunda fase decidido garantir essa manutenção o mais rapidamente possível, sendo que o que era por muitos pedido era que deveriam vencer todas as 14 partidas nesta fase, algo que já não vai acontecer pois empataram na viagem a Chaves.

São já 17 os pontos de Avanço do 5º lugar que é o primeiro a descer, sendo que há apenas 15 em disputa, ainda assim a equipa leonina não quererá certamente escorregar novamente até ao final da temporada e procurará atingir os 40 pontos no final desta fase, eles que se olharmos para as tabelas de Mais anos no clube e maior media de idades, são a 4ª equipa com menor media de anos no clube (3,14 anos) e são o 5º com menor media de idades (24 anos de média).

 

2º | GD Chaves | 20 Pontos | A 3/4 pontos da Manutenção

Um dos planteis mais fustigado com saídas nos últimos anos, com um número bastante reduzido de jogadoras, tendo 12 inscritas das quais uma se encontra lesionada desde o início da temporada, e outra é a treinadora-adjunta que foi inscrita porque em certas alturas da temporada foi preciso mesmo mais uma para colmatar as baixas que iam existindo e ainda uma das médias mais baixas de idades.

Tudo parecia errado para o conjunto flaviense, mas depois daquela histórica final da Taça de Portugal, o Chaves conta apenas com uma derrota, e conseguiu mesmo 20 pontos nas 9 partidas desta fase.

Com 12 de avanço para o 5º lugar e com 15 por disputar, as flavienses podem até nem precisar de vencer nenhuma partida para garantir a manutenção (dependendo dos resultados entre as outras equipas), mas para o garantirem desde logo, 4 pontos garantem desde logo essa manutenção uma vez que já não poderiam ser apanhadas, elas que como já foi dito anteriormente têm sofrido várias reestruturações e contam então com a 2ª media mais baixa de anos no clube (3 anos), numero esse inflacionado por ter duas das 12 jogadoras com 7 ou mais anos de casa, elas que são ainda a 3ª equipa mais jovem, com uma média de 23,58 anos.

 

3º | Águias Sta Marta | 19 Pontos | A 4/5 pontos da Manutenção

Outra equipa bastante próxima da manutenção é o Águias de Santa Marta, que com um ponto a menos do Chaves têm assim as contas bastante idênticas às flavienses, mas em vez de 4 precisam de 5 para garantir mesmo matematicamente a manutenção.

Mesmo tendo um ponto a menos, as Águias de Santa Marta partem com vantagem em relação ao GD Chaves pois nestas últimas partidas as atuais segundas classificadas defrontam apenas as equipas da 6ª posição para cima, enquanto o Águias de Santa Marta ainda defronta o 7º e 8º classificado que podendo surpreender, são as equipas que estão mais longe dessa manutenção e que têm então tido resultados menos positivos nesta fase de manutenção.

O Águias de Santa Marta é um caso curioso nesta média de idade e de anos no clube. Com uma base forte nos últimos 3 / 4 anos, elas têm-se reforçado com algumas caras novas todos os anos, pelo que têm juntamente com o Chaves a segunda posição no que toca a menor media de anos no clube (3 anos), mas por outro lado esses reforços trazem já bastante experiência, como é caso da experiente Susana que este ano regressou ao futsal com 39 anos, ajudando assim a que esta equipa tenha o conjunto mais veterano desta fase de manutenção (29,14 ano de média).

 

4º | CR Golpilheira | 14 Pontos | A 9/10 pontos da Manutenção

Do conjunto mais veterano passamos para o mais “benjamim”. O Golpilheira está pela segunda temporada consecutiva nesta fase de manutenção, longe dos tempos áureos daquele Primeiro Campeonato Nacional de 2013/14 que foi mesmo para este conjunto da Batalha, elas que têm mostrado uma aposta clara na sua formação, com várias jogadoras deste plantel a terem feito vários anos na formação o clube, alguns com bastante futuro no futsal feminino nacional, mas a dar os duros primeiros passos no Campeonato Nacional. Isso deixa o Golpilheira numa luta difícil pela manutenção, elas que no ano passado até a tinham garantido de forma mais tranquila.

São 6 pontos de Avanço para as duas equipas imediatamente abaixo da linha de água, uma boa margem para os últimos 5 encontros, mas onde ao contrário das últimas duas equipas não chegará certamente um conjunto de resultados agradáveis, e o Golpilheira terá mesmo de pontuar para garantir essa mesma manutenção que poderá ser disputada até à última.

O Golpilheira tem assim o plantel mais jovem desta fase de manutenção e por larga margem. Uma média de 22,14 anos que as deixa com uma diferença maior de um ano para a segunda equipa mais jovem. Já em anos no clube, como dito anteriormente número bastante inflacionado se estivermos a pensar apenas em anos na equipa sénior, é o clube com maior media (5,07 anos).

 

5º | UA Povoense | 8 Pontos | A 6 pontos do 4º Lugar

Parece ter acordado tarde, mas vem ainda bem a tempo de disputar a manutenção. Depois duma primeira fase razoável, o Povoense apareceu de forma inesperada com resultados assustadores nesta segunda fase, que os deixou com apenas um ponto conquistado ao fim de 5 jornadas, isto depois de 4 derrotas inaugurais (que juntando às da primeira fase se tornaram em 9 consecutivas) e do empate com o Golpilheira na 5ª Jornada.

Desde então perderam com o Sporting e empataram com as Águias de Santa Marta, vencendo as outras duas partidas e subindo da última par aa 5ª posição. Agora têm 5 jogos para recuperar esses 6 pontos de desvantagem do Golpilheira, sendo que para garantir a manutenção terão de conquistar esses pontos e ter ainda em conta os pontos feitos pelas equipas que a perseguem.

O Povoense é de resto uma equipa que conta com um plantel com vários anos de casa. Uma média de 4,4 anos no clube sendo assim o 3º com uma média maior nesta comparação, fator este que pode ser muito interessante, tendo ainda por cima em conta o histórico de manutenções garantidas pelo Povoense, que deixam assim estas jogadoras muito habituadas a este tipo de pressão. Por outro lado, são o 4º mais jovem com uma média de 23,85 anos.

 

6º | Póvoa Futsal / Varzim SC | 8 Pontos | A 6 pontos do 4º Lugar

Não há muito a dizer sobre as contas do Póvoa Futsal depois de termos falado do que precisa de fazer o Povoense para garantir essa manutenção, visto que têm ambas os mesmos pontos, mas para além desses 6 ou 7 pontos ao Golpilheira, o Povoa Futsal terá de garantir que faz mais pontos que o Povoense, ou caso faça os mesmos que vence a essa equipa por mais de um golo, ou por um golo e tem maior diferença de golos no fim.

 Ainda assim tem também essa vantagem em relação ao Povoense que terá dois jogos contra as duas últimas equipas nesses 5 em falta, o Povoense apenas terá 1, e o Póvoa já não joga contra o Sporting nem contra as Águias de Santa Marta, duas equipas com quem esse Povoense jogará e contra as quais perdeu pontos nesta sua melhor fase da temporada.

O Póvoa Futsal é também uma das equipas com maior média de anos no clube das suas jogadoras com 4,89 anos de média, número este que apesar de ser também inflacionado com as juniores que têm estado no plantel sénior, mesmo retirando esses anos em que essas jogadoras estiveram apenas na formação a média continua superior a 4 pelo que a diferença não é muita, elas que são também a 3ª equipa mais veterana desta fase de manutenção (25,06 anos de média).

 

7º | ARCD Venda da Luísa | 6 Pontos | A 8 pontos do 4º Lugar

A instabilidade tem sido imagem de marca neste conjunto de Condeixa. Desde que chegaram ao principal escalão, tiveram sempre saídas importantes todos os anos, e estas últimas duas temporadas as dificuldades têm sido evidentes.

Na temporada passada o clube já tinha a descida matematicamente garantida, sendo o único a sul (juntado a Chaves e Lourosa a Norte), e esta temporada tem umas contas bastantes difíceis para garantir essa manutenção. São 8 pontos de diferença para o Golpilheira, sendo que para além de ter de recuperar esses 8 ou 9 pontos tem ainda de ter em conta que são 3 as equipas a terem de ser ultrapassadas para chegar a essa posição. Ainda assim, conquistando os 15 pontos faz 21, mais do que o 2º classificado tem neste momento, e pode mesmo garantir essa manutenção com um conjunto de resultados favoráveis, mas para uma equipa que até ao momento conquistou apenas 6 pontos será mesmo bastante difícil conquistar todos esses pontos.

Como dito no inicio, a instabilidade é muita, e o Venda da Luísa tem assim o plantel  com menor média de anos no clube (2,22 anos de média), e é também um clube com uma média de idades bastante baixa, sendo o segundo mais jovem desta fase de manutenção (23,39 anos).

 

8º | Lusitânia de Lourosa | 3 Pontos | A 11 pontos do 4º Lugar

Em último, e já a precisar dum milagre para essa manutenção está o Lusitânia de Lourosa. Houve uma rutura praticamente completa da equipa que representou este clube na passada temporada para os desta época que tem sido tudo menos fácil.

O clube no verão tinha anunciado Sérgio Vieira como treinador, mas este saiu ainda antes sequer de começar a época, ficando Mara Vieira com esse lugar, ela que tinha chegado ao clube para treinar a equipa de futebol e que acumulou as duas funções, tal como o plantel que para além deste Campeonato Nacional disputava ainda a Serie C da 3ª Divisão de Futebol Feminino em simultâneo.

São apenas 3 pontos conquistados nesta fase, estando a 11 do 4º lugar com 15 em disputa, elas que mesmo vencendo os jogos todos já não alcançariam nem o 3º lugar, pelo que mesmo esses 15 pontos serão insuficientes desde já para garantir essa manutenção, esperando-se apenas a confirmação matemática da descida deste conjunto que tem a segunda maior média de idades (26 anos de média) e tem o 4º plantel com mais anos no clube (3,89 anos), sendo este então também um número inflacionado no que toca a temporadas consecutiva visto que esta temporada promoveram alguns regressos.

 

Deixamos de Seguida as tabelas com as Médias de Idade e de Anos no Clube:

 

Quem achas que se vai manter na 1ª Divisão e quem achas que vai cair para a 2ª Divisão Nacional? Deixa a tua opinião nos comentários.


Vídeos
Os melhores golos da jornada 28 da Liga Placard
Os melhores golos da Taça da Liga de Futsal Feminino - 2021
Condestáveis recebidas em festa
Os melhores golos da Taça da Liga de Futsal - 2021
Resumo da Final Feminina da Taça da Liga | Nun'Álvares 2-4 SL Benfica
Resumo da final da Taça da Liga | Sporting CP 6-2 SL Benfica
Melhores Golos da 9ª Jornada do Apuramento de Campeão
Os melhores golos da Jornada 27 da Liga Placard Futsal
Os melhores golos da Jornada 26 da Liga Placard Futsal
Retratos da Pandemia | Reportagem RTP
Ficha técnica | Lei da transparência | Estatuto Editorial Politica Privacidade