Supremacia coroada com golos



Acabou a longa espera de 5 anos! Portugal voltou a entrar em ação num Campeonato do Mundo de Futsal com vista a melhorar a prestação alcançada na Colômbia. Naquele que foi o primeiro jogo da despedida de Ricardinho, a seleção das quinas não começou da melhor forma, batalhou bastante mas lá conseguiu desmoronar a muralha tailandesa.

Na Kaunas Arena, Jorge Braz alinhou com Bebé; João Matos, Bruno Coelho, Ricardinho e Erick de início, deixando de fora desta partida Tiago Brito e Pauleta, que chegaram apenas hoje à Lituânia, depois de estarem a contas com a COVID-19. Já a Tailândia, entrou de início com Katawut Hankampa; Jirawat Sornwichian, Kritsada Wongkaeo e Apiwat Chaemcharoen, nesta partida que foi arbitrada por Ronny Castro Zumbado (Costa Rica) e Dario Santamaria (Argentina).

Nos primeiros minutos desta partida do Grupo C da competição, Portugal entrou com tudo e encostou os tailandeses à sua área, fruto de uma pressão intensa e alta. Porém, aos 7 minutos, a seleção asiática dispôs de um canto e Muhammad Osamanmusa atirou à malha lateral de Bebé. Portugal continuou à procura do golo, mas a Tailândia continuava bem organizada defensivamente e sem permitir muito espaço aos jogadores nacionais. Todavia, aos 16 minutos, a Tailândia beneficiou de um canto na esquerda, prontamente cobrado por Kritsada que endossou a bola pelo ar para Jirawat rematar de primeira para o primeiro do jogo (1-0).

À entrada do último minuto desta primeira parte, Bruno Coelho atirou de longe, de pé esquerdo, e Katawut negou o empate com uma grande estirada. Pouco depois a Tailândia atingiu a sua quinta falta e, na sequência do livre, Ricardinho deixou para Bruno Coelho atirar forte para o 1-1. Quadragésimo primeiro golo do jogador do ACCS ao serviço de Portugal. De seguida o árbitro apitou para o intervalo e os jogadores recolheram às cabines com Portugal a dominar o jogo em todos os aspetos: 42-58 % posse bola, 12-27 remates, 5-5 remates à baliza, 2-10 cantos. A seleção lusitana apresentou-se em 4:0, embora, naturalmente, tenha criado mais perigo em 3:1, com Zicky no papel de pivô, devido ao bloco baixo apresentado pelos tailandeses.

Na segunda parte a toada manteve-se e, aos 27 minutos, João Matos encontrou Erick na esquerda, o jogador do Sporting arrancou com a bola, simulou sobre um adversário e rematou forte ao canto superior esquerdo da baliza tailandesa. O golo ainda esteve em análise no Video Support, mas os árbitros confirmaram mesmo o 1-2 no marcador, reviravolta consumada e terceiro de Erick por Portugal. Em jeito de curiosidade, diga-se que este golo foi apontado a 13.13 minutos do fim, ou não estivéssemos nós a dia… 13.

À passagem do equador deste segundo tempo, Zicky recebeu um passe de Ricardinho, de costas para a baliza, à entrada da área, rodou sobre dois adversários e atirou rasteiro, de pé esquerdo, para o fundo das redes (1-3)! Golo 4 do jogador do Sporting por Portugal com dedicatória especial para Edu Sousa, no dia em que se tornou no jogador mais jovem de Portugal a disputar um Mundial. Dois minutos depois, Pany recebeu junto ao flanco esquerdo, simulou, puxou para dentro e rematou de pé direito para o 1-4! Nono golo de Pany pela seleção, ao 59.º jogo.

Aos 34 minutos, Rakphol Sainetngam lançou Jirawat como guarda-redes avançado e, mesmo com o 5 para 4, a Tailândia não conseguiu reduzir a desvantagem no marcador e o 1-4 manteve-se até ao final. Com esta vitória – a 18.ª em Mundiais -, Portugal cola-se a Marrocos na liderança do Grupo C, com 3 pontos. Na próxima quinta-feira, às 16 horas, a seleção nacional mede forças com as Ilhas Salomão na 2.ª Jornada da competição.

Diga-se ainda que Jorge Braz igualou, nesta partida, Orlando Duarte, somando agora 153 jogos ao comando da Seleção Nacional de Futsal. Já Ricardinho igualou João Benedito como o segundo jogador de futsal mais internacional de sempre, com 181 internacionalizações, estando agora a 27 jogos de Arnaldo Pereira.

 

Imagem: FPF



Vídeos
Jorge Braz: "Um jogo onde desde o início demonstrámos uma ambição gigantesca para vencer"
Jorge Braz quer Portugal focado em si mesmo frente à Tailândia
Ricardinho: "Os favoritos são sempre os mesmos. Vamos tentar intrometer-nos nesse lote"
Jorge Braz "É muito difícil e vai ser cada vez mais mas gostamos de coisas difíceis e é para a final que apontamos"
Nuno Dias analisa Sporting CP no arranque da temporada 2021/2022
Pulpis analisa SL Benfica no arranque da temporada 2021/2022
Jorge Braz anuncia convocados para o Mundial da Lituânia
Cascavel faz 3 golos em inferioridade numérica.
Jorge Braz analisa grupo de Portugal no Mundial 2021
Sorteio do Mundial da Lituânia
Ficha técnica | Lei da transparência | Estatuto Editorial Politica Privacidade