André Coelho, o 'Rei Midas' do Futsal, por LNFS



O português completou uma temporada, para emoldurar, depois de se sagrar Campeão da Liga em Palma de Maiorca neste último sábado.

A vitória no campeonato colocou a cereja no topo do bolo de uma temporada bucólica para Coelho, que, combinando os seus sucessos no Barça com os da Seleção Nacional, fechou o percurso com seis novos títulos em seu nome.

A época 2021/2022 fez de André Coelho um íman de troféus capaz de encadear sucessivamente celebrações ao longo dos meses. Tendo acabado de terminar o seu percurso com o título de Campeão da Liga Nacional de Futsal debaixo do braço, o português pode olhar para trás a contar as asas para quem lhe falta dedos na mão. O fixo pode gabar-se este ano de ser o único hexacampeão depois de algumas atuações únicas que serviram para ser protagonista tanto nos campeonatos disputados com o seu clube, o Barça, como nos seus compromissos com a seleção portuguesa.
Às portas de julho, Coelho pôs fim a uma longa campanha pessoal que começou com o Mundial de 2021 na Lituânia, ainda no verão. A sua presença no torneio foi demorada, pois Portugal passou pelas eliminatórias e, já na primeira semana de outubro, o jogador viveu o seu primeiro grande dia de euforia com os seus compatriotas após vencer a Argentina por 1-2 na grande final. Foi também com a sua seleção nacional, ainda que a nível continental, o seu segundo sucesso da época ao conseguir também reinar no Euro 2022 que foi disputado na Holanda, revalidando o seu título numa final frente à Rússia em que o próprio André Coelho marcou para desempate num duelo concluído com 4-2 no final. Quase não houve tempo para descansar num fevereiro que monopolizou dois feriados para o encerramento português. Assim que a glória continental com sua equipa foi completada, André Coelho concentrou os seus esforços numa temporada com o Barça que também estava no caminho certo. Este mesmo mês acolheu o primeiro título em jogo do percurso a nível de clubes e mais uma vez o 'Rei Midas' do Futsal coroou o futuro da época do Barça de ouro apesar das dificuldades. André Coelho, autor do único golo do Barça nos 40 minutos da final da Supercopa da Espanha contra o Palma Futsal, não teve a mesma sorte quando foi para os penáltis decisivos, mas mesmo assim emergiu como Campeão em meio à agonia. Apenas algumas semanas depois, teve que enfrentar a Copa da Espanha, em que as emoções na superfície chegaram ao extremo em mais uma ronda de penáltis que sorriu para o Barça contra o ElPozo Murcia Costa Cálida numa final cercada de suspense. Mas a grande subida da temporada aconteceu depois da Páscoa. O Barça, classificado para a Final Four da UEFA Futsal Champions League, viajou para a Letónia para se vingar do ano passado e derrubar o Sporting CP numa final perfeita que terminou com um corretivo de 4-0 apesar da dificuldade incalculável que teve para ultrapassar o Benfica nas semifinais. Vencido o grande desafio do culé do ano, a equipa concentrou-se na Liga, conquistada com mão de ferro num maio avassalador.

O Barcelona, ??que foi o primeiro a classificar-se matematicamente para o Play Off, reafirmou-se como campeão da temporada regular a duas jornadas do fim. A equipa ganhou todos os seus benefícios para enfrentar as eliminatórias apoiadas por um 'fator de quadra' a favor e o Palau Blaugrana agradeceu, sendo fundamental para proporcionar o último impulso da equipa nos quartos e semifinais, para que mais tarde os homens de Jesús Velasco não deixarem escapar o comboio do alirón na primeira oportunidade com duas vitórias consecutivas na final, novamente contra o Palma Futsal.

Seis novos títulos no currículo de André Coelho serviram para estabelecer uma marca quase redonda, à beira do plenário. Apenas a Copa de SM El Rey 2022, nas mãos do CD BeSoccer UMA Antequera, evitou o domínio do fixo português em todas as competições disputadas no ano passado.


Vídeos
Os melhores golos da Jornada 21 da Liga Placard
À lei da bomba (e de Guitta)
Jorge Braz: "Um jogo onde desde o início demonstrámos uma ambição gigantesca para vencer"
Jorge Braz quer Portugal focado em si mesmo frente à Tailândia
Ricardinho: "Os favoritos são sempre os mesmos. Vamos tentar intrometer-nos nesse lote"
Jorge Braz "É muito difícil e vai ser cada vez mais mas gostamos de coisas difíceis e é para a final que apontamos"
Nuno Dias analisa Sporting CP no arranque da temporada 2021/2022
Pulpis analisa SL Benfica no arranque da temporada 2021/2022
Jorge Braz anuncia convocados para o Mundial da Lituânia
Cascavel faz 3 golos em inferioridade numérica.
Ficha técnica | Lei da transparência | Estatuto Editorial Politica Privacidade