Tiaguinho: "Não me arrependo de nada que tenha feito. Fez-me crescer"



Tiago André Santos Fernandes tem 20 anos, é natural de Leça da Palmeira no Porto e joga no Minho pelo SC Braga/AAUM. Em 2018/19 fará a sua segunda época com o emblema dos Guerreiros do Minho. No mundo do futsal, todos conhecem o esquerdino por Tiaguinho.

Na temporada passada o Braga disputou quatro competições: Liga Sport Zone, Taça da Liga, Taça de Portugal e UEFA Futsal Cup. Foi nestes 4 torneios que Tiaguinho alinhou por 34 vezes tendo marcado 7 dos 130 golos que o Braga concretizou na época transata. Desde cedo ingressou na Cohaemato, em Leça da Palmeira, onde permaneceu até 2013/14 devido à sua transferência para o SL Benfica, quando ainda era juvenil de segundo ano. Anos mais tarde chegou a sénior no atual vice-campeão nacional Benfica onde conquistou duas super-taças e uma Taça de Portugal e em 2017/18 ruma ao norte para, de camisola 19, atuar pelos arsenalistas. A entrevista de hoje é como ele.

ZT – Boa tarde Tiaguinho. Obrigado por nos concederes esta entrevista, sendo a mesma um grande prazer. Para aqueles que pouco ouviram falar de ti, como surgiu o Futsal na tua vida?

Tiaguinho: Primeiramente obrigado pelo interesse em fazer a entrevista! A paixão pelo futsal começou muito cedo, senão me engano aos 6 anos na Cohaemato. Comecei na escola de formação durante dois anos e quando fiz os 8 anos ingressei nos benjamins. A primeira época correu muito bem e desde aí comecei a gostar cada vez mais do que fazia!

ZT – O que quer dizer que tens o Futsal na tua vida à 14 anos. Sendo assim, que foi o teus mentor e o grande suporte durante a fase inicial da tua carreira?

Tiaguinho: Não tive um mentor, tive vários. Cada treinador que eu tive foi importante no meu crescimento e agradeço-lhes por tudo o que fizeram por mim.

ZT – No contexto formação, estiveste bastantes anos da Cohaemato. Que recordações guardas?

Tiaguinho: Da cohaemato tenho imensas recordações, imensas emoções muito boas. Foi o clube que me lançou, o clube que sempre me ajudou. Foi um prazer ter sido jogador da Cohaemato e nunca me esquecerei do que fizeram por mim. Os primeiros treinos, as primeiras vitórias, os primeiros títulos foram lá e terão sempre um grande lugar no meu coração.

ZT – Na temporada 2014/15, chegas ao SL Benfica. Como decorreu esse processo e como foram os teus primeiros anos na Luz?

Tiaguinho: Foi um grande salto para mim. Os primeiros tempos foram difíceis, porque foi uma mudança radical na minha vida, mas ao longo do tempo as coisas foram melhorando e foi um grande ano a nível individual.

ZT – Chegaste a um patamar alto da formação numa idade de transição como é a adolescência. O que deixaste de fazer e o que te arrependes de ter feito, no que toca à tua vida pessoal em relação com o desporto?

Tiaguinho: Não me arrependo de nada que tenha feito, porque mesmo que tivesse sido errado fez-me crescer para no futuro não voltar a repetir - faz parte da aprendizagem quando se é muito novo. Deixei de fazer algumas coisas para o meu nível de rendimento aumentar cada vez mais visto que estava a treinar com os melhores.

ZT – Para fecharmos o capítulo formação, qual foi o momento que mais te marcou positivamente?

Tiaguinho: O mais marcante foi quando ganhamos 1-0 ao Rio Ave, em seniores, a contar para a Liga Sport Zone, e eu ainda júnior de segundo ano, consegui dar a vitória contribuindo com esse único golo.

ZT – Como sénior, já venceste duas Super-Taças e uma Taça de Portugal, e na época passada foste emprestado ao SC Braga/AAUM. Que valias te trouxe essa etapa?

Tiaguinho: Ser emprestado ao Braga/AAUM foi a melhor decisão que podia ter tido. Durante a época passada cresci imenso como jogador, porque tive um grande treinador, uns excelentes companheiros de equipa por trás e também porque tive muitos minutos de jogo, e isso, para o crescimento de um jogador na minha idade e não só, é o mais importante, porque nós aprendemos com os erros e só a jogar é que erras, é que acertas, é que vais começando a ganhar moral e se as coisas começam a correr bem como no meu caso. Felizmente aconteceu. Fica tudo mais fácil para ter uma evolução mais rápida e muito mais produtiva.

ZT – Várias vezes, o treinador Paulo Tavares referiu que eras dos jogadores mais importantes do plantel e isso foi notório ao longo do ano; disputaste também a UEFA Futsal Cup em duas rondas. Como foi para ti jogar a melhor competição de clubes do mundo?

Tiaguinho: Jogar a UEFA foi uns dos grandes momentos de época - uma experiência que tinha tido no Benfica mas não tinha jogado. Este ano tive oportunidade de estar dentro de campo a jogar contra os melhores do mundo de futsal e foi uma experiência excelente - e diga-se de passagem que o Braga/AAUM fez uma excelente participação nesta competição. Fico muito feliz por ter podido contribuir juntamente com os meus colegas de equipa.

ZT – Pela tua vida passou um dos técnicos mais reconhecidos do futsal – Paulo Tavares. O que guardas dele até agora, porque para o ano continuarás a ser treinado por ele, como pessoa e treinador?

Tiaguinho: Como disse anteriormente muito do meu crescimento este ano foi por causa do meu treinador Paulo Tavares. É um excelente treinador e sabe lidar com os jovens e também fazer que os jovens rendam na primeira divisão, é excelente aprender com ele.

ZT – Para fechar o tema Braga, que balanço fazes da tua época?

Tiaguinho: Foi uma época bastante positiva, mas para os meus objetivos pessoais não chega, trabalharei ainda mais para que a época que se avizinha seja ainda melhor.

ZT – Ricardinho referiu que tu poderás ser o seu sucessor. O que pensas sobre isto?

Tiaguinho: É uma honra o melhor de todos os tempos dizer isso, mas como ele muito dificilmente irá existir mais, é um deus do futsal. É o meu ídolo desde criança e continuarei a seguir o grande exemplo que ele é e irei continuar a trabalhar e lutar para merecer as palavras dele.

ZT – Estarás mais um ano a jogar por empréstimo. É uma aposta para voltares ao Benfica mais forte?

Tiaguinho: Vejo isto como mais um ano de crescimento e de grande evolução.

ZT – Para finalizar, quais os teus grandes objetivos no futsal?

Tiaguinho: O meu grande objetivo na carreira é chegar aos grandes palcos do futsal mundial e vencê-los, ser uma referência para os mais novos e continuar a ter paixão por aquilo que faço.
Para terminar queria agradecer a todas as pessoas que acreditam em mim e que me acompanham ao longo da temporada a darem-me força. E obrigado há empresa que me agência, Born 2 Advise, por todo o apoio e amizade que tem tido comigo, uma verdadeira família. E que seja uma época de muitas alegrias e conquistas.

ZT – Tiaguinho, foi um prazer e uma vez mais muito obrigado pelo teu tempo. Boa época e que tudo te corra bem.

Tiaguinho: Obrigado Zona Técnica.



Vídeos
Especial dedicado ao ouro olímpico sexta-feira às 12:45, na Quadra Mágica
Poker de Ouro
Os melhores golos da Jornada 5 da Liga SportZone
Os melhores Golos da Liga SportZone | Jornada 4
Os melhores golos da Jornada 2 da Série A de Itália
QUADRA MÁGICA (6) | ESPECIAL UEFA FUTSAL CHAMPIONS LEAGUE
Espanha - Portugal | Femininos Sub 19 | Live | 18:00h
Os melhores golos da Jornada 3 da Liga SportZone
Argentina - Brasil | Live | 00:00h
Brasil empata 0-0 com a Argentina